quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

No Cabo, Lula Cabral retira carros e motoristas de secretários e mira economia de R$ 5 milhões


O prefeito do Cabo, Lula Cabral, está tomando medidas drásticas e prometendo cortar gastos supérfluos. Uma delas é bastante radical. O prefeito do PSB tomou a decisão de retirar os carros e os motoristas dos secretários municipais

Segundo o prefeito Lula Cabral, a economia gerada com a devolução tem como objetivo investir, o valor economizado, em serviços essenciais, como melhorias na saúde e educação.
"Em vez de carros para secretários, mais ambulâncias, mais médicos e medicamentos", declarou Cabral.
De agora em diante, os secretários terão que ir trabalhar dirigindo o próprio carro. E terão verba indenizatória de 950 reais por mês para o combustível. Os carros são pagos pelo Município e contratados à própria locadora.
“Reduz custos com os motoristas e encargos, combustível, já que os veículos deixam de ser abastecidos na garagem da prefeitura. Além de evitar o uso indevido dos veículos em finais de semana e feriados”, informam.
 O secretário de Gestão da gestão, Lula Lima, diz que a medida foi tomada pelo prefeito de maneira coletiva, em acordo com os secretários.
“A gestão não cederá carros locados para os deslocamentos das atividades diárias dos gestores do município, sendo assim, fará uma economia, dentro de quatro anos, de aproximadamente 5 milhões de reais”, informou ele. “Tal medida trará uma economia mensal de 1,25 milhão de reais por ano e 5 milhões de reais em 4 anos”.
 Segundo o secretário de Gestão Pública, Luís Lima, a medida será adotada para reduzir os custos da Prefeitura.
"A sociedade exige medidas austeras e de economia. Não podemos manter privilégios para secretários", garantiu Lima. “Diante da grave crise que assola o País, outra medida não poderia ser tomada pelo município”.
Encontramos o município numa situação caótica em todos os sentidos e em breve, mostraremos a real situação. O prefeito Lula Cabral garante que seu governo será de ruptura com a gestão anterior. Será um governo diferente, diz o secretário de Governo, Paulo Farias.

Fonte (Blog de Jamildo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário