terça-feira, 15 de março de 2016

PSB veta Raquel e vai de Jorge Gomes

Com o afunilamento dos prazos para troca de partidos – vence na próxima sexta-feira para quem é deputado – o PSB estadual fez, ontem, a sua primeira intervenção: retirou o controle do partido em Caruaru das mãos da deputada estadual Raquel Lyra e o entregou para o vice-prefeito Jorge Gomes, que passa a ser o candidato do partido a prefeito, com o apoio irrestrito do prefeito José Queiroz (PDT).
O comunicado da opção do partido por Jorge Gomes foi feito, ontem, pela direção do PSB a própria Raquel no Palácio do Campos das Princesas, num encontro no gabinete do chefe da Casa Civil, Antônio Figueira. A deputada foi pega de surpresa e deve se manifestar através de uma nota oficial hoje pela manhã.
Só resta a ela agora buscar uma nova opção partidária para disputar a Prefeitura de Caruaru. Como a janela partidária ainda vale até a próxima sexta-feira, Raquel deve se transferir para o PSDB. A direção tucana no Estado já avalizou o seu ingresso na legenda, através de encontro com a parlamentar e o seu pai, o ex-governador João Lyra Neto.
Mas antes de se filiar ao PSDB, Raquel e João Lyra devem ter um encontro em Brasília com o senador Aécio Neves, presidente nacional da legenda. Na queda de braço com o grupo Lyra, que havia assumido o controle do PSB em Caruaru em novembro do ano passado, o prefeito José Queiroz (PDT) sai, mais uma vez, vitorioso.
Para derrotar Lyra, Queiroz teve, entretanto, que levar o PDT a abrir mão da cabeça de chapa em Caruaru para o PSB. Na capital do forró, as eleições para prefeito terão ainda outro personagem importante: o deputado estadual Tony Gel, pré-candidato pelo PMDB, que assiste de camarote a briga entre os grupos de Queiroz e Lyra.
Diante da divisão irreversível dos Lyra e Queiroz, Tony Gel tende a tirar vantagem, porque o eleitorado de Raquel está no mesmo universo do de Jorge Gomes, uma vez que os grupos estiveram unidos nas últimas eleições, embora João Lyra Neto não tenha subido no palanque de Queiroz na sua reeleição, em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário