terça-feira, 8 de março de 2016

Explosão em posto de combustíveis deixa uma pessoa morta em Afogados

Testemunhas afirmam que um homem teria morrido na explosão que atingiu o posto Zeca Albuquerque, de bandeira Setta

Vítima estava fazendo serviços de solda no posto. Foto: Talita Marques/Cortesia
Um homem morreu nesta manhã após uma explosão em um posto de combustível no bairro de Afogados, no Recife. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 7h50 para a ocorrência no posto Zeca Albuquerque, de bandeira Setta, localizado na Rua São Miguel. A vítima foi um trabalhador que estava realizando serviços de solda no local, identificado como Geival Antônio da Silva, de 49 anos, natural de Feira Nova, Agreste de Pernambuco.
Moradores da área, assustados, presenciaram os primeiros momentos após o acidente. "Eu estava dormindo e acordei com o barulho de uma explosão e pensei que fosse de caixa eletrônico. O homem estava usando um esmeril e a faísca causou a explosão. A perna dele ficou dobrada e pedaços da roupa ainda estavam queimando", contou a autônoma Estela Gomes de Lima.

Os bombeiros isolaram a área, tomada por curiosos, debelaram as chamas e descartaram a hipótese de que uma das pernas da vítima teria sido arrancada pelo impacto da explosão. O corpo do trabalhador morto será recolhido pelo Instituto de Medicina Legal (IML).
Explosão em 2014
Em maio de 2014, outra explosão em um posto de combustíveis no bairro de Água Fria, na Zona Norte do Recife, deixou cinco carros, três motos e um caminhão-tanque carbonizados. Outros quatro automóveis, duas bombas de abastecimento e o teto do estabelecimento também foram danificados pelo fogo. A suspeita é que as chamas tenham se alastrado após um vazamento no caminhão-tanque. Testemunhas contaram que a explosão ocorreu depois que um piloto deu partida em uma moto, e uma faísca teria provocado a combustão. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.
Em 2014, explosão em posto de combustíveis em Água Fria carbonizou cinco carros, três motos e um caminhão-tanque. Foto: PM/ Divulgação
Por: Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário