sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Cabo: gratidão e força eleitoral

   Cabo: gratidão e força eleitoral
No cabo, onde o deputado Lula Cabral (PSB) aparece na liderança de todas as pesquisas, como a da Plural, postada, ontem, neste blog, em que aparece com 45% das intenções de voto, não há a menor possibilidade de o governador Paulo Câmara (PSB) colocar o município entre os de possíveis negociações com partidos da base, porque seu apoio já está fechado a Lula.
Até, diga-se de passagem, por um gesto de gratidão. Na Região Metropolitana do Recife, dentre todos os aliados do ex-governador Eduardo Campos, não houve um mais correto, leal e cumpridor da palavra empenhada do que Lula. Mais do que isso, Câmara sabe também que Lula deixou em segundo plano a sua candidatura a estadual em 2012 para se dedicar ao projeto majoritário do PSB.
E isso se deu, especialmente, quando Câmara ainda estava pontuando nas pesquisas, enquanto Armando Monteiro, então apontado como favorito, abria uma frente elástica. Lula Cabral assumiu a coordenação da campanha do então candidato socialista no Cabo e ali reverteu índices desfavoráveis.
Para o Palácio, é ponto de honra, portanto, o engajamento de todas as lideranças do PSB na campanha a prefeito de Lula, cuja gestão teve aprovação beirando os 80%. No levantamento da Plural, de 10 a 13 de setembro, quando o entrevistado é forçado a responder sua opinião sobre a administração de Lula, 19% apontaram como ótima, 41% como e 25% regular, enquanto apenas 5% disseram ter sido ruim e 8% péssima.
Somando-se os índices de ótimo, bom e regular o percentual de aprovação hoje, três anos após o fim da gestão, é da ordem de 75%. Para 15% dos entrevistados, Lula é, também, o político mais influente do Cabo. “O palanque de Câmara no Cabo é o de Lula Cabral”, diz um secretário bem próximo ao governador.
A pesquisa constatou, também, que o governador Paulo Câmara, aliado do deputado Lula Cabral, é um potencial cabo eleitoral. Para 45% dos entrevistados, um pedido do governador aumentaria as chances de votar em Lula. Já a presidente Dilma influencia apenas 19%. Cabral tem a preferência ainda dos eleitores do Cabo por um outro fator: a admiração.
Quando forçados a responder qual o líder político do Cabo que mais admira, 15% responderam o nome do candidato socialista enquanto apenas 5% optaram por Betinho. Por tudo isso e principalmente pelo fator lealdade, Lula já pode contar, desde já, com um entusiasmado aliado em seu palanque.
Fonte (Blog do Magno)

Nenhum comentário:

Postar um comentário