quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Promotora pública do Cabo instaura inquérito para investigar realização de show gospel com verba pública

IMG_0165
Após denúncia de que a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho vai desembolsar R$ 200 mil para a gravação do CD e DVD do cantor gospel André Valadão, a Promotoria de Defesa da Cidadania do Cabo instaurou um inquérito para que a gestão do município apresente as justificativas para realizar o evento com verba pública em um período de crise econômica.
A promotora pública Alice de Oliveira Morais foi responsável pelo inquérito, instaurado na última segunda-feira (21). A princípio, ela solicitou a suspensão do contrato do evento.
A prefeitura teve um prazo de 48 horas para se manifestar. Nesta quarta (23), a Secretaria de Assuntos Jurídicos e da Procuradoria Municipal enviou documento com justificativas para a realização do evento. “Em síntese, eles alegaram que o show tem uma projeção nacional e que isso traria uma propaganda para o município. Além disso, elencaram uma série de benefícios que seriam dados, em contrapartida, pela empresa contratada”, conta a promotora.
Diante das informações prestadas pela prefeitura, não foram verificadas provas suficientes para suspensão do evento, porém a investigação vai continuar. “A prefeitura tem 15 dias para apresentar documentos que comprovem os benefícios que ela alegou que o evento traria. Pretendo apurar e responsabilizar, se for o caso”, acrescenta a promotora.
promotora-alice
A recomendação da promotoria se refere a qualquer evento similar em um quadro de crise financeira. “Destaco, ainda, que o trabalho já surtiu efeitos, em relação a eventos futuros, haja vista o acatamento parcial da recomendação pela prefeitura. A promotoria não se opõe a quaisquer manifestações culturais ou religiosas, contudo é necessário que haja um acompanhamento e fiscalização quanto à razoabilidade dos gastos públicos, especialmente nesse quadro de crise atual”, ressalta.
REPERCUSSÃO – Sites religiosos de alcance nacional estão debatendo a contratação do cantor gospel pela Prefeitura do Cabo. Na última quarta (22), o portal Púlpito Cristãopublicou matéria a partir da denúncia feita no Blog de Jamildo, com o título “André Valadão recebe R$ 200 mil de cidade pobre em Pernambuco e causa revolta”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário