sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Em crise, gestão do Cabo gasta R$ 200 mil para gravar CD evangélico

IMG_0165
Alegando que o município está em crise, o prefeito Vado da Farmácia (PTB), do Cabo de Santo Agostinho, anunciou corte de gastos, redução nos salário dos comissionados, além de outras medidas de contenção de despesas.
Vado exonerou médicos, dentistas e alguns cargos vomissionados com vencimentos irrisórios e, ao mesmo tempo promoveu nomeações em cargos superiores.
IMG_0166
Contrastando com as dificuldades enfrentadas pelo município, sem alarde, o prefeito Vado contratou, por inexigibilidade, o cantor evangélico André Valadão pela bagatela de R$ 200 mil.
Como pode, no momento de crise, como alega o prefeito Vado, o povo do Cabo pagar para um cantor gravar seu DVD na cidade? Que benefícios teria o povo do Cabo?
É questionável que o prefeito tenha entre as prioridades pagar para um cantor gravar um DVD que só trará dividendos ao próprio cantor. É princípio basilar da Administração Pública a supremacia do interesse público sobre o privado.
IMG_0164
Na área musical, em paralelo a esse show, o prefeito Vado está fazendo sua festa de aniversário, nesta sexta, na praça pública de Ponte dos Carvalhos, com dez Bandas de Brega. O anúncio oficial diz que são os amigos de Vado que estão patrocinando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário