quinta-feira, 25 de junho de 2015

Datafolha: 67% dos entrevistados se dizem contra mecanismo da reeleição e 66% contra voto obrigatório

Foto : Reprodução Internet
Foto : Reprodução Internet
Em meio às discussões em torno da reforma política, a pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada pela Folha de S. Paulo, nesta terça-feira (23), traz dois pontos que apontam mudanças no comportamento dos eleitores no Brasil.
De acordo com o levantamento, o apoio majoritário à reeleição desapareceu. Outro ponto foi a rejeição à obrigatoriedade do voto, que bateu recorde da série histórica da pesquisa.
Pela primeira vez, houve apoio amplo ao fim da reeleição. Dos entrevistados, 67% foram a favor da extinção do segundo mandato seguido. Na primeira pesquisa, em 2005, 65% dos ouvidos foram a favor do direito do presidente concorrer a um novo mandato. Era véspera do ano eleitoral que teria o então presidente Lula concorrendo mais uma vez.
Dois anos depois, com Lula já reeleito, o apoio à reeleição recuou sete pontos, mas continuava sendo uma opinião compartilhada por mais da metade do eleitorado.
No bojo das discussões sobre reforma política, na Câmara dos Deputados os parlamentares votaram pela extinção da reeleição, aprovada por 452 a 19 votos. Para entrar em vigor, a lei precisa ser aprovada no Senado.
VOTO OBRIGATÓRIO – Quanto ao voto obrigatório, a decisão na Câmara caminhou na contramão da opinião pública. A ideia do voto facultativo foi derrotada por 311 votos a 134, enquanto a pesquisa Datafolha apontou que 66% dos entrevistados discordam do voto obrigatório. Em 2014, o percentual era 56%.
O Datafolha também perguntou aos eleitores se eles iriam votar se não fosse obrigatório. De cada dez, seis responderam que não votariam.
O Datafolha ouviu 2.840 pessoas nos dias 17 e 18 de junho. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário