quarta-feira, 15 de abril de 2015

Metroviários e funcionários de bancos devem parar atividades nesta quarta-feira

Protesto contra terceirizações está marcado para as 14h, na avenida Cruz Cabugá

 

Diversos serviços devem ser afetados em todo o Estado, nesta quarta-feira (15), por conta de paralisações de servidores públicos. Os profissionais pretendem aderir ao ato contra a PL 4330, que trata das terceirizações. Um protesto organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) está marcado para as 14h, com partida da avenida Cruz Cabugá, no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife. No percurso, o Parque 13 de Maio e a avenida Conde da Boa Vista, com término em frente ao Palácio do Campo das Princesas. Confira:
METRÔ
A categoria afirma que não trabalhará durante todo o dia, ou seja, das 5h às 23h, mas a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) afirma que a operação será normal, já que não foi notificada sobre o movimento. O Grande Recife Consórcio de Transporte está preparado para um esquema de reforço de linhas de ônibus que deve entrar em operação das 8h30 às 16h e após as 19h30, fazendo as seguintes ligações entre terminais integrados (TIs): Jaboatão-Barro, Barro-Afogados, Afogados-Joana Bezerra e Cajueiro Seco-Aeroporto. Os demais TIs já são interligados por ônibus.
ÔNIBUS
Representantes participarão do protesto e sindicato afirma que há a possibilidade de ocorrer alguma mobilização ao longo do dia, embora não tenha definido horários.
BANCOS
Funcionários paralisarão atendimento por 24 horas e farão ato às 10h em frente ao Banco do Brasil da avenida Rio Branco, no Bairro do Recife. À tarde, se unem ao protesto.
CORREIOS
Funcionários não vão interromper o atendimento
COMPESA/CELPE/CHESF
Funcionários paralisarão atividades e farão atos às 8h, às 10h e às 14h
JUDICIÁRIO ESTADUAL
Servidores realizam uma paralisação desde segunda e, nesta quarta-feira, manterão o movimento, com concentração no Fórum Paula Batista, na rua do Imperador. Em seguida, devem se unir ao protesto organizado pela CUT. Serão afetados serviços como consulta de processos, atendimento ao público e audiências, com exceção das causas referentes a saúde, alimentação e réus presos.
UNIDADES DE SAÚDE DO GOVERNO DO ESTADO
Alguns setores enviarão representantes ao protesto, mas não paralisarão serviços
UNIDADES DE SAÚDE DA PREFEITURA DO RECIFE
Representantes da categoria participarão do protesto, mas não paralisarão serviços
SERVIDORES DO MINISTÉRIO DA SAÚDE
Os profissionais que atuam nas unidades hospitalares do Estado não devem paralisar as atividades
INSS
Servidores farão ato às 10h e participarão do protesto à tarde, mas não paralisarão serviços
PROFESSORES DA REDE ESTADUAL
Estão em greve desde segunda-feira
PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DO RECIFE
Paralisarão atividades por 24 horas e participarão do protesto
POLÍCIA CIVIL
Representantes da categoria participarão do protesto, mas não paralisarão serviços
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO (UFPE)
Servidores não paralisarão atividades
UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO (UPE)
Servidores não paralisarão atividades, inclusive os das unidades de saúde vinculadas à instituição
 Luiz Filipe Freire, do FolhaPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário