terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

POLICIAIS DECIDEM GREVE HOJE

Promoção de 5.485 militares não descarta possibilidade de greve

Categoria realiza assembleia nesta terça-feira para decidir se aceita ou não decisão do governo

Do JC Online

No dia 21 de janeiro cerca de 1,5 mil militares fizeram uma passeata no Recife / Foto: Edmar Melo/JC Imagem

No dia 21 de janeiro cerca de 1,5 mil militares fizeram uma passeata no Recife

Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Após três rodadas de negociação e de várias ameaças de paralisação, inclusive durante o Carnaval, o governo do Estado anunciou nesta segunda-feira (9) que vai promover 5.485 homens da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Pernambuco. Às 16h desta terça (10), no Teatro Guararapes, a categoria fará uma assembleia geral para decidir se aceita ou não as condições apresentadas pelo governo.

A resolução foi apresentada pela Secretaria de Administração (SAD), que afirmou que as mudanças nas graduações de soldado para cabo ocorrerão entre 10 de março e 21 de abril, e as de sargento de 16 de março a 30 de junho. “De acordo com o governo, da PM, 2.284 soldados com mais de 10 anos de corporação e 1.346 cabos com mais de 20 anos de polícia serão promovidos para cabo e terceiro sargento, respectivamente. Além disso, 636 homens serão promovidos para segundo sargento, 176 para primeiro sargento e 42 para subtenente”, explicou o diretor da Associação dos Praças de Pernambuco (Aspra), subtenente Ricardo Lima.
No Corpo de Bombeiros, 415 militares se tornarão cabos, 409 terceiros sargentos, 103 segundos sargentos, 68 primeiros sargentos e seis subtenentes. “A decisão, sem dúvida, é um avanço, mas não contempla totalmente nossos anseios. Isso é um paliativo, não podemos deixar de lado a discussão de uma lei mais ampla que oxigene a carreira militar”, completou o subtenente Lima, lembrando que a SAD prometeu retomar o debate acerca de aumentos salariais nos próximos meses.
O projeto de lei relativo às promoções será enviado à Assembleia Legislativa em caráter de urgência, diz a SAD. “Nós fomos até onde era possível”, ressaltou Milton Coelho, titular da pasta, ao informar que o governo não poderá oferecer à categoria uma proposta superior a essa.
Além das mudanças nas graduações e postos dos militares, eles também passarão a receber R$ 246,40 de vale-refeição (aumento de 60%) e a Gratificação de Motorista será reajustada em 82,52%, ficando em R$ 160.
A primeira reunião entre os profissionais de segurança e o governo ocorreu no dia 21 de janeiro. Na última quarta-feira, uma nova rodada de negociação foi realizada, mas, mais uma vez, os presentes não conseguiram chegar a um acordo.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário