sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Padre e namorado são presos com 170 quilos de maconha dentro de igreja em Pontezinha

Segundo a polícia, uma mulher também foi presa suspeita de envolvimento no crime

Divulgação/WhatsApp
Entorpecente foi encontrado dentro de igreja
O padre Mário Roberto Gomes de Arruda, responsável por uma igreja no bairro de Pontezinha, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, foi preso na noite da última quinta-feira (20) por tráfico de drogas. Segundo a polícia, cerca de 170 quilos de maconha foram encontrados dentro da paróquia.
Além do religioso, um homem e uma mulher - que não tiveram os nomes divulgados - foram presos suspeitos de envolvimento no crime. Os policiais do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) também apreenderam, dentro da igreja, um revólver calibre 38 e uma carteira de autoridade eclesiástica. Ainda segundo a polícia, o homem que foi preso tinha envolvimento amoroso com o padre.
O religioso e o homem foram encaminhados ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Já a mulher foi encaminhada a Colônia Penal Feminina, no bairro do Engenho do Meio, na Zona Oeste do Recife. Os detalhes da prisão serão divulgados na tarde desta sexta.
Na manhã desta sexta, a assessoria de comunicação da Arquidiocese de Olinda e Recife informou, por meio de nota, que o padre não faz mais parte da Igreja Católica Apostólica Romana. Confira a nota na íntegra:
Esclareço que o citado senhor Mário Roberto Gomes de Arruda foi ordenado padre, na Arquidiocese de Juiz de Fora (MG). Submetido a um processo canônico, que culminou com a perda definitiva e irrevogável do estado clerical, imposta pelo Papa Bento XVI, ele não pode exercer, válida e licitamente, nenhuma função religiosa, na Igreja Católica Apostólica Romana, que não o reconhece mais como padre. Ademais, ele não tem nenhuma vinculação com a Arquidiocese de Olinda e Recife, embora esteja residindo no seu território, por razões pessoais.
Fonte (FolhaPE)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário