A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho repudiou, através de uma nota à Imprensa, a denúncia da vice-prefeita do Cabo, Edna Gomes (PSD), que teria flagrado um trator, duas caçambas e alguns funcionários da prefeitura do Cabo trabalhando na construção de uma casa, que supostamente seria do prefeito Vado da Farmácia (PSB), em Enseadas dos Corais, naquele município.
“Em virtude de mais uma falsa acusação feita pela vice-prefeita do Cabo de Santo Agostinho, Edna Gomes, contra a pessoa do prefeito Vado da Farmácia, e em respeito à opinião pública, particularmente aos cabenses, a Prefeitura esclarece que jamais o gestor utilizou veículos, máquinas ou equipamentos públicos para realizar obras em benefício próprio”, diz um trecho da nota.
De acordo com a assessoria de Vado, os equipamentos citados na denúncia estavam em Enseada dos Corais realizando serviços de limpeza e manutenção de vias públicas da comunidade, como a Prefeitura faz rotineiramente em todas as regiões do município, o que, inclusive, foi constatado pelo Ministério Público. Por fim, a gestão de Vado da Farmácia acusou a vice-prefeita de “agir com má fé, com total desequilíbrio emocional.”
CASO
Depois de receber a denúncia, um oficial de Justiça do MP do Cabo foi até o local investigar a veracidade dos fatos e fazer o registro fotográfico. “Assim que chegamos no local encontramos funcionários da prefeituras, um trator e duas caçambas. Após ouvir cada um dos funcionários, verificamos que eles trabalhavam na retirada de entulhos num terreno baldio próximo a uma casa que supostamente pode ser do prefeito Vado da Farmácia”, explicou a promotora.
Alice de Oliveira Morais afirmou que após essas primeiras investigações ainda não é possível apontar que o imóvel em questão estava sendo favorecido com a presença desses equipamentos e funcionários da prefeitura do Cabo.