quinta-feira, 31 de julho de 2014

Greve dos rodoviários chega ao fim no Grande Recife

Do JC Trânsito
Motoristas enfileiraram ônibus durante todo o dia, em protesto / Arte sobre foto da JC Imagem
Motoristas enfileiraram ônibus durante todo o dia, em protestoArte sobre foto da JC Imagem
Após três dias, chega ao fim a greve dos rodoviários no Grande Recife. Em dissídio coletivo da categoria, ficou decidido que motoristas, cobradores e fiscais receberão 10% de aumento salarial, além do incremento no tíquete-alimentação (que passa de R$ 171,20 para R$ 300) e aumento de 6,06% de auxílio-funeral, diária de motoristas para viagens especiais e indenização por morte ou invalidez.
 Este reajuste é a correção de uma falha histórica Benilson Custódio, dos Rodoviários
O julgamento aconteceu na noite desta quarta-feira (30), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), 6ª região, na área central do Recife. As decisões começam a valer a partir desta sexta-feira (1º) e seguem até julho de 2015. Outra vitória da categoria foi que a greve não foi considerada abusiva pelos desembargadores, e todos os trabalhadores devem voltar normalmente ao trabalho à meia-noite desta quarta-feira (31). Com o fim da greve, as aulas no Recife das universidades Federal de Pernambuco (UFPE) e Federal Rural de Pernambuco (UFPE) são retomadas esta quinta.
Rodoviários fizeram orações e vibraram a cada conquista da categoria
Rodoviários fizeram orações e vibraram a cada conquista da categoriaFoto: divulgação TRT-PE
As decisões dos desembargadores do TRT-PE foram consideradas conquistas históricas para a categoria. O julgamento teve a magistrada Ana Catarina Cisneiros como relatora. Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Benilson Custório, a vitória veio como forma de apagar uma falha antiga, já que, segundo ele, a defasagem com relação aos demais estados do Nordeste foi construída no decorrer de uma década de negociações frustradas com a classe patronal.
Ao fim da sessão, os rodoviários que aguardavam no pátio do TRT-PE foram informados das decisões e vibraram após cada anúncio com gritos de gol. Em seguida, se reuniram em frente ao prédio para gritar palavras de ordem e celebra as conquistas. Chorando, Djalma José da Silva, 44 anos, dos quais 20 froam como motorista de ônibus, disse que a conquista foi grande. "Os desembargadores hoje foram heróis por terem dado esses aumentos. Só a gente sabe como é difícil trabalhar nessa profissão".
Veja como vão ficar os salários:
  • Motoristas: de R$ 1.605,50 para R$ 1.765,50
  • Cobradores: de R$ 738 para R$ 812,13
  • Fiscais: de R$ 1.037 para R$ 1.141,69
Fernando Bandeira informou que ainda não sabe se irá recorrer à decisão
Fernando Bandeira informou que ainda não sabe se irá recorrer à decisãoFoto: divulgação TRT-PE
Rodeado de assessores e advogados, o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE), Fernando Bandeira, disse que a decisão da justiça deve ser cumprida e que ainda não sabe se deverá recorrer à decisão desta quarta-feira (30) em instâncias superiores. Perguntado se, por causa dos aumentos aos trabalhadores, a tarifa dos ônibus também seria reajustada, o empresário foi direto: "Isso que está em questão aqui", resumiu.
O julgamento desta quarta-feira contou com um auditório lotado e momentos de discordância entre os desembargado que, poucas vezes, chegaram a decisões unânimes. A vibração dos trabalhadores a cada decisão favorável à categoria chamou a atenção dos presentes. Em meio aos debates dos magistrados, destacou-se a preocupação dos mesmos em tentar equiparar os pisos salariais e benefícios dos rodoviários pernambucanos com os trabalhadores da categoria de outros estados do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário