terça-feira, 9 de julho de 2013

Médicos de Pernambuco decretam estado de greve

Categoria deve se reunir novamente na próxima segunda-feira, para decidir rumos da mobilização

09/07/2013 00:30 - Wagner Santos, do FolhaPE, com informações Adúlccio Lucena, da Folha de Pernambuco

Insatisfeitos com o anúncio do "Programa Mais Médicos", profissionais e estudantes de medicina se reuniram, na noite desta segunda-feira (8), em uma assembleia realizada no Teatro Valdemar de Oliveira, no bairro da Boa Vista. Na ocasião, o sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) decidiu decretar estado de greve. Uma das modificações previstas será sentida pelos estudantes que ingressarem no curso a partir de 2015, quando aumentará o período de seis para oito anos.
Os médicos irão se reunir novamente na próxima segunda-feira (15) para decidir os rumos da mobilização. Além disso, uma campanha de divulgação será feita nos próximos dias, com o objetivo de informar à população sobre o que eles entendem como riscos que ela está correndo com as propostas feitas pelo Governo.
De acordo com a Lei 7783/1989, uma greve pode ser deflagrada até três dias após o anuncio de uma categoria de se manter em estado de greve. O período coincide com o Dia Nacional de Lutas que será realizado no próximo dia 11, onde as centrais sindicais prometem uma grande mobilização em todo país. Contudo, os médicos asseguraram que não irão cruzar os braços pelo menos até a próxima assembleia e que a população não será afetada em nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário