quarta-feira, 3 de julho de 2013

Dilma perdeu o Bonde

Dilma perdeu o bonde da história e fez uma leitura equivocada das manifestações que ganharam as ruas do País. O sistema político brasileiro é caduco e deve ser mudado, mas não é a prioridade, não representa o desejo da voz rouca do povo. Quem protesta, em sua grande maioria arregimentada pelas redes sociais, não sabe nem o que é reforma política. O povo brasileiro cansou do atraso sistema de transporte público, de hospitais precários, sem remédios e médicos. Cansou da péssima qualidade de ensino, da violência que ceifa vidas inocentes em plena luz do dia. Cansou de estradas esburacadas, de planos de saúde caríssimos, de falta de saneamento público. Cansou de taxas altíssimas de desemprego, de trabalho escravo, de penitenciárias lotadas e de tantas e tantas mazelas. A presidente está malhando em ferro frio. Reforma política não é o mal da raiz dos problemas crônicos. É parte, mas não é prioridade para o povo. A proposta contendo os temas para a reforma política sugerida pelo Governo é surrealista, não passa no Congresso, mesmo em forma de consulta popular aprovada nas urnas. O Congresso torceu o nariz para o plebiscito do governo, porque não interessa aos parlamentares, por exemplo, mexer num sistema que para eles está dando certo, como as coligações partidárias e o modelo da eleição proporcional sem voto distrital ou misto. Dilma acha que muda alguma coisa no país com financiamento público de campanhas? Pelo amor de Deus, quem vai aceitar que o dinheiro da saúde e da educação sirva também para financiar políticos em campanha? A saída para debelar a crise está errada. Quem fez a cabeça de Dilma tem titica de galinha na cabeça. blogdomagno

Nenhum comentário:

Postar um comentário