segunda-feira, 8 de julho de 2013

ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO… Um Show de desorganização na Festa de Garota Safada e Magníficos no Asa Branca do Cabo

ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO… Um Show de desorganização na Festa de Garota Safada e Magníficos no Asa Branca do Cabo


No último sábado, 6, ocorreu um grande show na casa de eventos da cidade do Cabo, conhecida como Asa Branca. A festa foi organizada pela FL PRODUÇÕES, que levou muito transtorno para os pagantes, em especial aos que investiram R$ 500 para o espaço vip, para ter mais restrição e comodidade.
Este blogueiro foi uma das vítimas da falta de organização e de esmero por parte da produção do evento. A primeira banda já havia começado e eu, minha esposa e mais 8 amigos estávamos em frente a White Martins, na fila, esperando chegar à porta de entrada dos camarotes, que mede cerca de 1 metro de largura.
ENTRADA
Não havia seguranças para organizar a fila e a entrada foi, por diversas vezes, fechada pelos que diziam assegurar a entrada dos que queriam um tratamento diferenciado. Os ingressos estavam marcados com o número do camarote solicitado, mas, ao entrar no corredor fedido e sujo de acesso aos camarotes, os seguranças pegaram o ingresso e nós ficamos sem a identificação do nosso espaço, que é dividido em 50.
O número do nosso espaço era o 13 e quando chegamos haviam seis pessoas ocupando-o. Por pouco não houve confusão, pois uma das pessoas que, ridiculamente, ocupou nosso camarote não queria sair. Mas, no nosso grupo haviam pessoas íntegras e educadas que só queria aproveitar o evento.
O SHOW
Quando conseguimos subir e expulsar os intrusos do nosso camarote, a Banda principal, Garota Safada, já havia começado. Vamos com calma: Chegamos a fila de entrada por volta das 22h e só chegamos ao camarote um pouco mais das 0h (meia noite).
Segundo as informações divulgadas em carro de som, banners, na TV Globo e no próprio ingresso, seriam cinco atrações, são elas: Garota Safada, Magníficos, Forró 100%, Léo Guilherme e William Show. Bom, só conseguimos assistir a três, pois Léo Guiçlherme não tocou e William Show nem foi citado.
SEGURANÇA
Não houve revista das pessoas que estavam entrando, Qualquer pessoa armada entraria sem problema que não seria revistada. Felizmente não observei tal discrepância.
ACESSO AOS BANHEIROS
Para quem estava na parte superior dos camarotes, era uma missão quase impossível ir aos Banheiros. Uma escada apenas, de um pouco mais de 1,80 metro de largura, era a única via para  mais de mil pessoas que estavam alocadas no local. Eu falo mil pessoas considerando 500 pessoas dos cinquenta camarotes vip mais 500 pessoas do outro camarote, mas a coisa tava tão desorganizada, que pessoas que pagaram pela pista estavam no espaço.
Um amigo meu, cujo nome quero guardar, me falou que entrou no ambiente “restrito” e ganhou a pulseira azul sem ser perguntado ou ter apresentado nada. ABSURDO…
A cidade do Cabo precisa ter espaços como o Asa Branca para o entretenimento de seu povo, mas, precisamos fiscalizar as produtoras que realizam esses eventos. Saber a legalidade delas e se tem de fato compromisso com os investidores da diversão. O dono da produtora desse desastre de evento é Fernandinho Lira, da FL PRODUÇÕES, que tem feito grandes eventos na casa de shows.
Esperamos que as autoridades públicas fiscalizem mais os eventos realizados na cidade do Cabo. Encerro este texto sem querer entrar em detalhes de um Iphone roubado e uma decepção e frustração em investir muito para pouco espetáculo.
Fonte (Batista Neto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário