segunda-feira, 17 de junho de 2013

Twitter da Veja e sites do governo são invadidos nesta segunda-feira

Twitter da Veja e sites do governo são invadidos nesta segunda-feira

Grupo hacktivista Anonymous Brasil assumiu a autoria de grande parte dos atos

17/06/2013 13:10 - Marcelo Montanini, do FolhaPE
Reprodução/Twitter
Perfil da Veja é hackeado nesta segunda
Atualizado às 19h01
Diversos sites e perfis em redes sociais foram alvo de ataques cibernéticos nesta segunda-feira (17). A onda de protesto que ganhou às ruas Brasil afora, teve sua versão online com ataques ao perfil no Twitter da revista Veja – e outros perfis vinculados a publicação -, o Blog da Dilma, o site da Copa 2014 e outros sites do governo e de alguns municípios. O braço brasileiro do grupo hacktivista Anonymous assumiu a autoria de grande parte dos atos.
No perfil de Veja, o grupo postou, dentre outras mensagens: “Jornalismo fascista nós não precisamos de vocês” e “Aos mais velhos: Desliguem suas TVs, deixem o telejornal fascista de lado e venham para as ruas hoje, Vamos #Lutar juntos!”. Além das hastags #OGiganteAcordou, #Brasil e #rEvolução. Em menos de 15 minutos, as mensagens citadas, já havia recebido mais de 10 mil ReTwitters (RT’s).
Segundo a revista, todas as informações publicadas a partir das 12h20 são de responsabilidade dos invasores. “O bloqueio dos perfis já foi solicitado pela redação à rede social”, afirmou a publicação. Por volta das 18h, a revista voltou a operar normalmente.
Já o Blog da Dilma recebeu uma repaginada com manchetes satirizando a “elite” e enfatizando as manifestações pelas cidades brasileiras. Durante todo o dia, o site permaneceu instável e até o fechamento desta edição não havia voltado ao normal.
    O site oficial da Copa do Mundo na cidade de Cuiabá, em Mato Grosso, também foi alvo de hackers. O portalCopa em Cuiabá apresenta um vídeo com as imagens dos protestos na capital paulista.
    Site do Ciscel-MG com imagens de abusos policiais (Reprodução)
    Já o site do Consórcio Intermunicipal de Saúde – Centro Leste (Ciscel) de Minas Gerais também foi invadido nesta segunda. Na página, imagens do protesto em São Paulo e de abusos policiais. Contudo, em pouco tempo o site saiu do ar e ficou o aviso de manutenção.
    Enquanto o site do PSDB de Ribeirão das Neves, em São Paulo, também sofreu com a invasão. Além da mensagem rotativa – “Abaixo a ditadura moderno, liberdade de expressão” -, havia imagens da presidente Dilma, de abusos policiais e um texto questionando a realização da Copa do Mundo e as questões estruturais do País.
    Sites do Senado, da Portal da Copa e da Copa do Mundo também foram invadidos. Além de páginas de prefeituras de todo o País.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário