domingo, 30 de junho de 2013

Protestar faz bem à saúde

Por Carol Castro
protestos1
É, até a ciência entrou em cena e deixou um incentivo extra para você ir às ruas: participar de protestos faz bem à saúde (desde que não apareçam policiais despreparados).
Sim, cientificamente comprovado pelo psicólogo John Drury, da Universidade de Sussex, no Reino Unido. Ele coletou 160 histórias depois de fazer longas entrevistas com 40 ativistas. Todos relembravam os acontecimentos com felicidade e euforia. “Só de contar os eventos, eles já sorriam”, diz Drury. Além disso, segundo o psicólogo, a participação em protestos está associada com vários indicadores de bem-estar: fortalecimento do sistema imunológico, redução de dores, ansiedade e depressão.
E faz bem para todo o país. Num outro estudo, pesquisadores da Universidade de Washington avaliaram os tipos e quantidades de protestos nos Estados Unidos durantes os anos de 1960 até 1998 e as aprovações de leis relacionadas às reivindicações. Quando há manifestações, aschances de leis favoráveis à causa serem aprovadas pelo Congresso sobe de 1,2% para 9,5%.
Bem, por aqui a gente viu que também dá certo, não é?
Crédito da foto: Thiago Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário