banner de rolagem carrosel

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Alepe propõe criação de reserva ambiental no Parque Armando Holanda, no Cabo

A proposta, de autoria do deputado estadual Everaldo Cabral, foi encaminhada ao governo do Estado para apreciação

Valéria Oliveira

voliveira@jc.com.br

Parque possui áreas de mata atlântica e imóveis tombados / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Parque possui áreas de mata atlântica e imóveis tombados

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou em plenário uma indicação para a criação da Reserva Ambiental Costeira de Nazaré, no Parque Metropolitano Armando Holanda Cavalcanti, no município do Cabo de Santo Agostinho, litoral sul pernambucano. A proposta, de autoria do deputado estadual Everaldo Cabral, foi encaminhada ao governo do Estado para apreciação. A indicação funciona como uma sugestão e cabe ao Executivo Estadual acatá-la ou não.
Situado entre as praias de Calhetas e Paraíso, áreas limítrofes com a baía de Suape, o Parque Metropolitano Armando Holanda Cavalcanti ocupa uma área de 270 hectares. O espaço abriga ruínas históricas e rico ecossistema, com uma grande diversidade de peixes, aves e répteis. No entanto, o local está abandonado, como foi denunciado em reportagem do Jornal do Commercio veiculada no dia 25 de março.
O requerimento propõe que seja realizado um estudo para delimitar a área de preservação, visando o tombamento do parque como Reserva Ambiental Costeira de Nazaré. Além disso, também é sugerido que a reserva fique sob a administração da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), com o objetivo de evitar danos ou desequilíbrio do ecossistema provocados pelo acesso indiscriminado de pessoas ao local.
“O parque se encontra muito degradado por causa da ação do homem. As famílias que moram no entorno desmatam o vegetação e espalham lixo em toda sua extensão. É um espaço muito bonito mas que infelizmente está nessa situação. A área merece cuidado e deve ser preservada”, afirma o parlamentar Everaldo Cabral.

GALERIA DE IMAGENS

Parque ocupa área de 270 hectares
Legenda
Anteriores
  • Foto%3A%20Arnaldo%20Carvalho/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20ImagemFoto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
Próximas




A proposta encaminhada ao governo também argumenta que as ações de depredação e degradação ambiental atingiram limite inaceitável, por isso a necessidade de intervenção em caráter emergencial.  O parque possui áreas de mata atlântica e imóveis tombados.
De acordo com o secretário de Planejamento e Meio Ambiente do Cabo de Santo Agostinho, Marcos Germano, a proposta é bem vista pela gestão municipal. "Uma iniciativa como essa só vem contribuir para a preservação de um local com um valor histórico, cultural e ambiental tão grande como é o caso do Parque Armando Holanda", afirmou o secretário.
Em nota, a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco informou que a proposta será analisada junto à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). Ainda segundo o órgão,  foi lançado no mês passado um edital para a criação de unidades de conservação costeiras e marinhas. A iniciativa tem como objetivo financiar estudos para identificar áreas prioritárias para a criação de unidades de conservação de proteção integral. O edital ainda está tramitando.

 

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Metroviários e funcionários de bancos devem parar atividades nesta quarta-feira

Protesto contra terceirizações está marcado para as 14h, na avenida Cruz Cabugá

 

Diversos serviços devem ser afetados em todo o Estado, nesta quarta-feira (15), por conta de paralisações de servidores públicos. Os profissionais pretendem aderir ao ato contra a PL 4330, que trata das terceirizações. Um protesto organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) está marcado para as 14h, com partida da avenida Cruz Cabugá, no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife. No percurso, o Parque 13 de Maio e a avenida Conde da Boa Vista, com término em frente ao Palácio do Campo das Princesas. Confira:
METRÔ
A categoria afirma que não trabalhará durante todo o dia, ou seja, das 5h às 23h, mas a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) afirma que a operação será normal, já que não foi notificada sobre o movimento. O Grande Recife Consórcio de Transporte está preparado para um esquema de reforço de linhas de ônibus que deve entrar em operação das 8h30 às 16h e após as 19h30, fazendo as seguintes ligações entre terminais integrados (TIs): Jaboatão-Barro, Barro-Afogados, Afogados-Joana Bezerra e Cajueiro Seco-Aeroporto. Os demais TIs já são interligados por ônibus.
ÔNIBUS
Representantes participarão do protesto e sindicato afirma que há a possibilidade de ocorrer alguma mobilização ao longo do dia, embora não tenha definido horários.
BANCOS
Funcionários paralisarão atendimento por 24 horas e farão ato às 10h em frente ao Banco do Brasil da avenida Rio Branco, no Bairro do Recife. À tarde, se unem ao protesto.
CORREIOS
Funcionários não vão interromper o atendimento
COMPESA/CELPE/CHESF
Funcionários paralisarão atividades e farão atos às 8h, às 10h e às 14h
JUDICIÁRIO ESTADUAL
Servidores realizam uma paralisação desde segunda e, nesta quarta-feira, manterão o movimento, com concentração no Fórum Paula Batista, na rua do Imperador. Em seguida, devem se unir ao protesto organizado pela CUT. Serão afetados serviços como consulta de processos, atendimento ao público e audiências, com exceção das causas referentes a saúde, alimentação e réus presos.
UNIDADES DE SAÚDE DO GOVERNO DO ESTADO
Alguns setores enviarão representantes ao protesto, mas não paralisarão serviços
UNIDADES DE SAÚDE DA PREFEITURA DO RECIFE
Representantes da categoria participarão do protesto, mas não paralisarão serviços
SERVIDORES DO MINISTÉRIO DA SAÚDE
Os profissionais que atuam nas unidades hospitalares do Estado não devem paralisar as atividades
INSS
Servidores farão ato às 10h e participarão do protesto à tarde, mas não paralisarão serviços
PROFESSORES DA REDE ESTADUAL
Estão em greve desde segunda-feira
PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DO RECIFE
Paralisarão atividades por 24 horas e participarão do protesto
POLÍCIA CIVIL
Representantes da categoria participarão do protesto, mas não paralisarão serviços
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO (UFPE)
Servidores não paralisarão atividades
UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO (UPE)
Servidores não paralisarão atividades, inclusive os das unidades de saúde vinculadas à instituição
 Luiz Filipe Freire, do FolhaPE

Passageiros bloqueiam saída e entrada de ônibus no terminal da PE-15

Protesto faz parte da greve geral dos trabalhadores contra PL da Terceirização

Atualizada às 07h55
O terminal integrado da PE-15 foi fechado na manhã desta quarta-feira (15) por passageiros. Eles se revoltaram após ouvirem dos fiscais da operadora de transporte público Itamaracá que a volta para casa não estava garantida. O terminal está lotado de usuários, mas conta com um bloqueio humano no portão. Oito viaturas da Polícia Militar estão no local para conter possíveis desordens, mas o protesto está pacífico.
A negativa de que não teria ônibus para levarem os trabalhadores e estudantes de volta para casa no fim do dia foi motivada pela greve geral que acontece nesta quarta (15) em todo o Brasil como forma de pressionar os parlamentares contra o Projeto de Lei 4330, que amplia a terceirização de mão de obra para todos os tipos de profissão. Com o ato na PE-15, o trânsito está complicado nos arredores, pois há lentidão entre os veículos que passam no local.
Mais cedo, por volta das 06h, houve tumulto na porta da garagem da Cidade Alta, em Rio Doce, Olinda, porque manifestantes tentavam impedir a saída de ônibus do local. No sistema de metrô, a movimentação ocorreu normalmente, mas a assessoria de imprensa da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) afirmou que a operação será paralisada a partir das 09h até as 16h. No terminal de Joana Bezerra, houve um atraso na chegada de ônibus, o que acumulou passageiros, mas a situação foi normalizada por volta das 06h15.

 

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Jovem suspeito de homicídios é morto a tiros no Cabo

Polícia suspeita que o crime tenha sido motivado por vingança

 

Do JC Online

Suspeitos efetuaram vários disparos contra o jovem, que morreu no local / Foto: Agência Brasil

Suspeitos efetuaram vários disparos contra o jovem, que morreu no local

Foto: Agência Brasil

Um jovem de 18 anos foi assassinado a tiros, na noite desta quinta-feira (10), no bairro do Cruzeiro, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife. William José da Silva era suspeito de dois homicídios, um ocorrido nessa quarta-feira (8) e outro em 2014. Polícia suspeita que o crime tenha sido motivado por vingança.
De acordo com a Polícia Civil, o jovem foi abordado por dois homens quando estava próximo da casa onde morava, na Rua Alto do Cruzeiro. Os suspeitos, ainda não identificados, efetuaram vários disparos contra William José, que morreu no local. 
Ainda segundo a polícia, o corpo do jovem foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife. Peritos do Instituto de Criminalística (IC) realizaram uma perícia no local do crime. O caso está sendo investigado pelo Departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O perigo do blecaute alcoólico entre jovens

Consumo precoce de álcool pode causar prejuízos para a saúde na vida adulta (Foto: Free Images)
Consumo precoce de álcool pode causar prejuízos para a saúde na vida adulta (Foto: Free Images)
Um estudo divulgado recentemente pelo Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), organização não governamental que se destaca como uma das principais fontes no País sobre o tema, revela que uma consequência adversa comum ao uso abusivo de álcool, principalmente entre os jovens, é o lapso de memória ou o blecaute alcoólico, definido como a incapacidade de lembrar fragmentos ou períodos inteiros de eventos ocorridos enquanto se está acordado e bebendo.
De acordo com pesquisas, estima-se que ao menos 50% dos adultos bebedores já tiveram algum episódio de blecaute, assim como 80% dos indivíduos com transtornos por uso de álcool, sendo um critério cada vez mais avaliado em pesquisas sobre o alcoolismo.
Os autores do estudo destacam que médicos e pais devem estar atentos ao fato de que, para a maioria dos jovens, os eventos de blecaute alcoólico não são isolados e sua ocorrência é preditiva da trajetória futura de consumo nocivo de álcool.
O episódio de blecaute alcoólico está associado a altos níveis de concentração de álcool no sangue, que podem indicar ou causar problemas relacionados à bebida, como grandes chances de exposição a sexo desprotegido, lesões, acidentes e diversas complicações de saúde.
Já outra pesquisa, também divulgada pelo Cisa, revela dados sobre o consumo de bebidas alcoólicas entre jovens. Segundo esse estudo e inúmeros outros levantamentos, o consumo precoce de álcool (na adolescência) pode causar prejuízos para a saúde na vida adulta, como doenças, comportamentos antissociais e maior frequência do abuso e dependência do álcool, além do consumo e abuso de outras substâncias psicoativas.
Os resultados da pesquisa sugerem que, mesmo com o ajuste para potenciais fatores de confusão, a exposição e intoxicação por álcool na adolescência mantiveram associações causais sobre as medidas de uso e abuso de álcool e outras drogas quando adultos, além de outros comportamentos externalizantes, como sintomas antissociais, estresse gerado por atitudes individuais e problemas interpessoais.
por Cinthya Leite

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Audiência na Câmara discute fim do open bar

Do Diário de Pernambuco
Aconteceu na manhã de hoje na Câmara de Vereadores do Recife, a audiência pública sobre o Projeto de Lei nº 40/2015, que prevê o fim do open Bar em Pernambuco e quer regulamentar a realização das festas com música eletrônica no Estado.
Organizador da audiência, o vereador Luiz Eustáquio (PT), citou os custos gerados para Estado pelo consumo abusivo de álcool. “Não podemos restringir a liberdade, mas quando as pessoas estão alcoolizadas passam do limite e podem até ir à morte sem perceber. O prejuízo no consumo de bebidas alcoólicas é inerente, mas se você acelera o consumo como no caso do open bar a situação se torna ainda pior”.
O psiquiatra especializado em dependência química Carlos Gustavo lembrou que o corpo humano só é capaz de processar 20g de álcool por dia, e o excedente prejudica o organismo. “As pessoas tentam reaver o dinheiro investido no ingresso por meio da bebida e não se controlam. Álcool e drogas são uma fuga. As pessoas muitas vezes vão para o open bar para tentarem sufocar os seus problemas. Dizem que sabem o seu limite, mas isso não é verdade”, acredita.
A representante da Secretaria de Saúde, Telma Melo, acredita ser muito importante ampliar essa discussão. "A grande preocupação é que essa oferta do open bar se dá para os jovens que não têm total discernimento pra avaliar os riscos do álcool".
A secretária da criança e do adolescente, Ana Suassuna, pensa que a sociedade acata e aceita o álcool. "Ninguém fala do álcool como uma droga, mas ele é igual a qualquer outra. Isso cria uma dificuldade extra na prevenção. Essa geração anda bebendo muito e tem uma ansiedade grande, reflexo da sociedade de consumo em que vivem. O open bar acelera o uso do álcool".
O empresário Victor Carvalheira, representando os produtores de eventos open bar, afirmou que antes de tudo, o objetivo não é incentivar o consumo. "Esse tipo de evento é um serviço e quem vai paga altos valores para ter comodidades". Victor também contou que diante desses projetos para regulamentação do open bar, os empresários do setor estão criando uma associação, com 71 empresas até o momento, para aumentar a representatividade do setor. "Não temos ainda uma posição consolidada contra ou a favor. Na minha opinião, a proibição de um nicho de mercado é muito menos importante do que as medidas educativas que possam ser tomadas. No fim das contas, isso pode prejudicar um setor que movimenta a economia e gera empregos direta e indiretamente", argumenta.
O projeto é de responsabilidade do deputado estadual e membro da bancada evangélica na Assembleia Legislativa, o pastor Cleiton Collins (PP). O Projeto de Lei nº 40/2015 impõe diversas regras, entre as mais polêmicas estão a comprovação da existência de equipamentos para teste de uso de drogas e que, estes eventos, durem, no máximo, 10 horas. O curioso é que o parlamentar, antes de se tornar evangélico, trabalhou como radialista e DJ em festas no estado. Na época, o hoje pastor era conhecido como “DJ Banana”.
Apesar de parecer pouco viável para os dias atuais, o Projeto de Lei do pastor também tem pontos que abordam questões como segurança e saúde. A proposta pede para que, a cada 1 mil pessoas numa festa, sejam disponibilizados um médico socorrista, um enfermeiro e um técnico de enfermagem. Também estão no projeto a obrigação de um segurança para cada vinte pessoas e o critério de um metro quadrado por pessoa, no mínimo, dentro das casas de show ou nos locais das festas.

Petroquímica paralisa operação em Suape

Atividades devem ser retomadas apenas no próximo dia 25 de abril

 

A produção de resina PET da PetroquímicaSuape (PQS), situada no Complexo Industrial Portuário de Suape, está parada. Segundo informações de fontes ligadas à empresa, o motivo da paralisação seria a dificuldade em comercializar o produto, cujo volume de vendas caiu nos últimos meses. A linha de PET parou de funcionar há cerca de dez dias e, por consequência, a produção de PTA - a matéria-prima utilizada na fabricação das resinas -, também estagnou. “Eles (a direção da empresa) disseram que as atividades seriam retomadas no dia 25 de abril”, afirmou uma fonte, que preferiu não ser identificada.
De acordo com as fontes consultadas pela reportagem, a parada pode estar relacionada a uma estratégia comercial em virtude da baixa demanda nos mercados interno e externo, como forma de evitar o acúmulo de estoque. De um lado, com o fim do verão, a resina sofre queda na demanda, por ser utilizada na produção de embalagens, sobretudo, de bebidas como refrigerantes, águas, sucos, e outros itens. Por outro, o produto também estaria enfrentando dificuldades de negociação no mercado externo, em virtude do desaquecimento das economias latino-americanas que são um dos alvos principais das exportações.
A queda nas vendas acontece antes mesmo da inauguração da segunda linha de produção de resina PET, que vai elevar a produção para 450 mil toneladas por ano. Atualmente, a primeira linha produz 225 mil toneladas anuais.
Procurada pela reportagem, a Petrobras, que controla a PetroquímicaSuape, informou por meio de nota que “tanto a planta de PTA como a de resina PET estão em parada programada, um procedimento operacional que ocorre em toda a atividade produtiva”. A estatal informou que essa é a "primeira parada de manutenção da resina PET e que, em função da produção de PTA ser destinada à fabricação de resinas e dos custos do procedimento, realizou-se as operações de forma simultânea".
A Petrobras ressaltou que a produção não foi fechada e que a unidade continua vendendo a resina PET. A empresa confirmou a retomada da PTA em 25 de abril, mas informou que a linha da PET só voltará às atividades em maio.
Empregados
Enquanto as atividades não são retomadas, os aproximadamente 120 funcionários diretos e 60 terceirizados atuam nas atividades de manutenção do maquinário. Além da falta de informação sobre os rumos da empresa após o término da paralisação, os funcionários convivem com outros problemas dentro da planta. Hoje, o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Petroquímicas de Ipojuca participa de audiência no Ministério Público do Trabalho de Pernambuco sobre a carga horária dos trabalhadores.
Em setembro do ano passado, a PQS aboliu os turnos de 12 horas diários, por vezes acrescidos de horas extras, aos quais os funcionários eram submetidos. Entretanto, algumas distorções continuam sendo praticadas, segundo a entidade. “Alguns cargos permanecem com o turno de 12 horas", informou a coordenadora do sindicato, Júlia Renvenuto.
Mariama Correia, da Folha de Pernambuco

Tubulação rompe e parte do Cabo tem abastecimento interrompido

Vazamento ocorreu na Rua 1 e deixou os moradores assustados. O registro para conter a água foi fechado

 

Do JC Online

Segundo a companhia, o controle operacional foi acionado e o registro foi fechado / Foto: Erickson Barbosa/Cortesia

Segundo a companhia, o controle operacional foi acionado e o registro foi fechado

Foto: Erickson Barbosa/Cortesia

Atualizada às 8h55
O rompimento de uma tubulação de grande porte na Rua 1, no bairro da Bela Vista, no Cabo de Santo Agostinho, Grande Recife, deixou os moradores assustados na noite desta quarta-feira. Devido ao vazamento, quase todo o município ficará sem água até que o conserto do serviço seja realizado. Apenas as localidades de Gaibu e Ponte dos Carvalhos não foram afetadas. A Compesa informou que o registro para conter água foi fechado e ainda não há previsão para que a distribuição de água seja normalizada.



Moradores informaram que, por volta das 22h, ouviram um barulho forte e notaram o vazamento. A água chegou a entrar em algumas residências. Eriskson Barbosa, morador do local, disse que entrou em contato com a Compesa pelo serviço de 0800 e o atendimento teria afirmado que não havia equipe para enviar para o local no momento. A Compesa nega a informação.

Segundo a companhia, o controle operacional foi acionado e o registro foi fechado. Nesta quinta-feira, uma equipe irá ao local para avaliar a dimensão dos danos e realizar os reparos necessários. Os moradores prejudicados podem ser ressarcidos.

terça-feira, 7 de abril de 2015

Jovem é morto por suposto roubo de bicicleta no Cabo

Do NE10Com informações da Rádio Jornal
Um adolescente de 16 anos foi morto a facadas nessa segunda-feira (6) em Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho, Grande Recife.
Segundo informações da polícia, três pessoas foram responsáveis pelo assassinato do jovem, a mando de um traficante de drogas da localidade.
O motivo, de acordo com as investigações, seria o suposto roubo de uma bicicleta pelo jovem, que continha um pacote de maconha no bagageiro.
O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O corpo da vítima foi levado ao Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife.

Empresário que forjou a própria morte em São Paulo é visto no Cabo de Santo Agostinho

Segundo a polícia, o homem estaria realizando eventos no município pernambucano

 

O empresário José Valdeci dos Santos da Silva, de 33 anos, que é procurado pela polícia por homicídio e suspeito de forjar a própria morte em São Paulo, foi flagrado realizando eventos no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. O delegado de Homicídios de Itaquaquecetuba, Eduardo Boigues, que já tinha adiantado ao FolhaPE que o homem teria fugido para Pernambuco, recebeu imagens que mostram José Valdeci circulando e realizando trabalhos no município do Estado.
Cortesia
Polícia acredita que homem não está mais no Cabo
Em São Paulo, José Valdeci era proprietário de um buffet havia oito anos. Em maio de 2014, o buffet foi destruído após um incêndio. No local, a polícia encontrou um corpo carbonizado, que também apresentava perfurações de faca e uma tatuagem na perna. Inicialmente, a polícia acreditava que o corpo era do empresário, mas a família de José Valdeci não reconheceu a vítima. A polícia acabou mudando o rumo das investigações. Para Boigues, o crime foi premeditado, já que o homem deixou muitas dívidas acumuladas, além de prejuízo para os clientes.
Por conta disso, o mandado de prisão temporária de José Valdeci foi expedido e enviado para a delegada Beatriz Gibson, de Capturas. Até o momento, a delegada não recebeu informações que levem ao paradeiro do homem. Ainda de acordo com Eduardo Boigues, o homem pode não estar mais no município. "Ele estava realizando festas no Cabo desde o ano passado. Muita gente nem sabia do histórico dele. Acredito que ele não está mais no município", comentou.
 Júlia Montenegro, do FolhaPE